Após tentar entrar nos Estados Unidos ilegalmente, brasileira é encontrada morta no deserto

Uma mulher de 49 anos foi encontrada morta após ter sido abandonada por um grupo de imigrantes ilegais do qual fazia parte. Lenilda de Oliveira chegou a falar com a família algumas vezes por telefone antes de morrer.

Segundo relatos, amigos e familiares do Brasil estão fazendo campanha para tentar fazer o translado do corpo de volta ao Brasil, algo que custa em torno de 15 mil reais. Lenilda pretendia chegar ao estado de Ohio. A travessia ilegal começou em 7 de setembro.

banner prefeitura são joao

A região onde a vítima foi encontrada tem condições climáticas extremas. A vítima passal mal e os próprios amigos lhe abandonaram, prometendo retornar para busca-la, o que não aconteceu.

Lenilda nasceu em Ouro Preto do Oeste, interior de Rondônia. A vítima fatal trabalhava como enfermeira e morava com duas filhas em Vale do Paraíso, também no Estado de Rondônia. Lenilda mandou sua localização pelo WhatsApp, além de áudios relatando que a situação era grave. O corpo da imigrante ilegal foi encontrado na última quarta (15) 400 metros de uma residência.

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes