PERNAMBUCO: Pesquisa aponta o alho como alimento com maior alta de preço nos últimos três meses

A pesquisa da Cesta Básica, realizada, mensalmente pelo Procon-PE, demonstrou que o alho foi o produto que mais subiu de preço, nos último três meses, uma diferença percentual de 63,73%, se analisarmos os valores mais altos, praticados no comércio da Região Metropolitana do Recife (RMR). Em junho, o produto podia ser comprado por R$ 28,40 o quilo, em agosto, o preço subiu para R$ 46,50.

A pesquisa do órgão de defesa do consumidor passa pela RMR, pelos municípios de Goiana, Vitória de Santo Antão e Caruaru. A cesta básica mais cara é em Goiana, por R$ 379,14; impactando 37,99% no salário mínimo. Já a cesta mais barata pode ser comprada em Caruaru R$ 352,80, o que impacta 35,35%, no salário mínimo do trabalhador.

Quando analisamos a cesta de cada local é nítido que o consumidor precisa pesquisar. Na RMR o alho por exemplo pode ser encontrado por R$ 7,90 e por R$ 46,50, uma diferença de 488,61%. No setor de limpeza doméstica; o sabão em pó foi em quem mais demonstrou disparidade, a diferença de um estabelecimento para outro é 400%. Os valores variam entre R$ 5,95 e R$ 1,19.

A pesquisa foi realizada em 19 estabelecimentos da RMR, 12 em Goiana; 11 em Vitória de Santo Antão e 10 em Caruaru. A análise dos preços é feita em 27 itens, entre alimentação, limpeza doméstica e higiene pessoal. Para receber a pesquisa é só solicitar no e-mail: imprensaproconpe@ gmail.com

__________________________

Fonte: Diário Oficial