Caminhoneiros sinalizam paralisação pela reabertura do comércio

Caminhoneiros sinalizam paralisação pela reabertura do comércio

A próxima semana poderá ser tensa, se os governadores de diversos estados do Brasil não atenderem a reivindicação da maioria dos caminheiros no Brasil. Começou a circular nas redes sociais, na manhã deste sábado (4), a possibilidade de os caminhoneiros paralisarem as atividades caso os governadores não decretem a normalização do comércio, que está fechado em meio a pandemia do coronavírus.

Nos áudios alguns motoristas falam em invadir supermercados, parar carros frigoríficos e dividir alimento com os moradores pobres, que estão sofrendo com o fechamento parcial do comércio em todo Brasil. Eles questionam porque alguns seguimentos da indústria continuam operando, enquanto as pequenas e médios empresas estão de portas fechadas.

Caso a paralisação ocorra, os caminhoneiros poderão bloquear a passagem de outros veículos que estejam transportando produtos de natureza essencial. Em alguns ‘áudios’ é possível ouvir um caminhoneiro atrelando o fechamento do comércio como forma de prejudicar o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Os caminhoneiros alegam que muitas das vítimas do coronavírus, que morreram, já tinham outros problemas de saúde, e os governadores estão alegando que estes pacientes morreram em virtudo do COVID-19: “Supermercado nenhum vai funcionar. A partir de terça-feira caminhão nenhum vai fazer entrega em supermercado. Vai morrer todo mundo de fome porque já virou briga política“, disse um dos possíveis manifestantes.