dark

A verdade: Daniel Alves desistiu de ser candidato após juiz negar liminar para derrubar contas rejeitadas pela Câmara

A verdade: Daniel Alves desistiu de ser candidato após juiz negar liminar para derrubar contas rejeitadas pela Câmara
A verdade: Daniel Alves desistiu de ser candidato após juiz negar liminar para derrubar contas rejeitadas pela Câmara
Imagem: reprodução/inter

O Pernambuco Notícias teve acesso há poucos minutos sobre o verdadeiro motivo para o ex-prefeito da cidade de Chã Grande desistir da candidatura a prefeito na cidade de Gravatá, agreste pernambucano.

Ao contrário do que foi ventilado, Daniel Alves não desistiu da candidatura por um motivo ilógico, mas pelo simples fato de ter tentado na justiça derrubar a decisão que o tornará ficha suja. Suas contas foram rejeitadas por maioria absoluta de voto na câmara de vereadores da cidade onde administrou por oito anos. A rejeição dessas contas o colocou em lista de candidatos impossibilitados de disputarem qualquer processo eleitoral durante os próximos oito.

Indeferimento da liminar foi oficializada pelo única de Chã Grande, o excelentíssimo senhor juiz Dr Ricardo Guimarães. Em outras palavras o magistrado disse que o político não apresentou provas redundantes que pudessem ajudar a dar a liminar antecipada de tutela. Por conta da fumaça do bom direito e do perigo de demora a liminar foi rejeitada.