Sem dificuldade para construir grupo, Sérgio do Sindicato mostra fortalecimento da oposição em Chã Grande e preocupa situação

Sem dificuldade para construir grupo, Sérgio do Sindicato mostra fortalecimento da oposição em Chã Grande e preocupa situação

O grupo de oposição comandado pelo vereador e pré-candidato a prefeito Sérgio do Sindicato (PT) é a prova de que a situação não terá moleza nas eleições deste ano em Chã Grande.

O desgaste causado pelo não cumprimento de promessas é apenas um dos fatores que se somam aos mornos 12 anos do atual gestor à frente do município, fazendo com que a população não tenha mais perspectivas diante de uma possível ampliação de mandato. Por outro lado, as forças opositoras se fortaleceram ao longo dos quatro anos, enquanto Diogo sofreu se enfraqueceu.

O grupo liderado por Sérgio do Sindicato, que naturalmente conta com o apoio do PDT, não encontrou dificuldade para montar um palanque sólido e competitivo com a intenção de disputar a Câmara, sendo composto por representantes de todos os segmentos da sociedade, inclusive com nomes que deixaram de apoiar o prefeito.


Sem motivos para se preocupar com o tempo, Sérgio do Sindicato segue dedicado à pré-campanha e seu nome desponta com expressão no cenário político municipal. No terceiro mandato como o segundo vereador mais votado, Sérgio disputará a prefeitura pela primeira vez e conta com a força de um palanque praticamente 100% renovado. 


Sua pré-candidatura foi abonada pelo deputado estadual e presidente do PT em Pernambuco Doriel Barros, além do deputado federal Carlos Veras (PT) e até mesmo do próprio Fernando Haddad. Recentemente, o ex-ministro da Educação fez live com Sérgio e declarou apoio total ao seu projeto. 


Defendendo ideias como criação de parque industrial, criação de centro de abastecimento e investimentos no setor turístico, Sérgio tem a bandeira da geração de empregos como carro-chefe da sua pré-campanha.