Reviravolta: “Eu confessei na pressão” diz homem acusado de matar menina Beatriz

O caso da menina Beatriz, assassinada com 42 facadas em Petrolina, sertão de Pernambuco, quando tinha 7 anos em 2015, ganha um novo episódio. O advogado do acusado, Rafael Nunes, disse que o acusado teria sido pressionado para dizer que foi ele que cometeu o crime.

O presidiário escreveu uma carta dizendo que não teria cometido o crime, que confessou por pressão e queria conversar pessoalmente com a mãe da criança, pois temia morrer antes do julgamento.

banner prefeitura

Além de querer falar com a mãe, o assassino também quer falar com o jornalista Roberto Cabrini, apresentador e editor-chefe do programa Repórter Record Investigação, transmitido pela Rede Record de Televisão.

A carta escrita pelo acusado foi assinada por ele em 17 de janeiro, ou seja, na última segunda-feira. Outra advogada foi desligada do caso, e agora o advogado Rafael Nunes assume a defesa de Marcelo Silva, 40 anos.

Deixe seu comentário:

Comentário:

Leia também:

- Advertisement -
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Bloqueador de anúncios detectado!!!

Detectamos que você está usando extensões para bloquear anúncios. Por favor, ajude-nos desativando este bloqueador de anúncios.

Powered By
CHP Adblock Detector Plugin | Codehelppro