26 C
Recife

Recife recebe reconhecimento por esforços em zerar carbono

cop26 2021 08 04 at 15.16.08

BRASÍLIA – Por seus esforços em zerar carbono, Recife recebeu nesta quarta-feira (4) reconhecimento internacional, transmitido pelo presidente designado da COP26, Alok Sharma. “Vocês são meus heróis do clima e é muito importante a adesão de vocês a esse grande compromisso climático”, disse o líder global durante evento preparatório à Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas, em Brasília, onde a cidade esteve representada pela vice-prefeita, Isabella de Roldão. Também estiveram presentes o embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, e o líder da Campanha Race to Zero, Gonzalo Muñoz, além de gestores públicos e privados de todo o País e parceiros como o ICLEI – Governos Locais pela Sustentabilidade.


O evento celebrou a adesão de prefeituras, governos estaduais e empresas à campanha global Race to Zero, que prevê o compromisso de neutralizar as emissões de gases do efeito estufa até 2050, para limitar o aquecimento global a 1,5ºC. Recife já faz parte da coalizão desde abril deste ano e o Estado de Pernambuco aderiu hoje à iniciativa, junto ao Pará. O embaixador Peter Wilson, que abriu o evento híbrido, ressaltou os benefícios de uma retomada econômica verde. “Não há contradição entre crescimento econômico e tornar nossas economias mais verdes. Vemos hoje aqui que a possibilidade de zerar emissões é real e só temos a ganhar.”


A vice-prefeita Isabella de Roldão enfatizou que o Recife tem demonstrado toda a seriedade com o compliance climático, a partir de um conjunto de ações voltadas para a proteção do meio ambiente e sistematizadas através do Plano Local de Ação Climática (Plac). O compromisso com o Race to Zero e outras iniciativas globais, disse Isabella, tem sido concretizado através de iniciativas como o Programa Eco Recife. “A Prefeitura do Recife já proibiu a compra de produtos plásticos descartáveis na sede da administração municipal e pretende implementar ações como elaboração de inventários de emissão e certificação de neutralização de CO2 para órgãos públicos e empresas, assim como a criação de um mercado de carbono que viabilize a compensação das emissões. Para isso, é preciso uma política nacional de meio ambiente também forte e comprometida, que garanta o acesso a fontes de financiamento federais e globais”, defendeu. “O desenvolvimento sustentável deve ser um objetivo comum e urgente, porque a saída para a crise climática só existe como resultado de um esforço coletivo”, acrescentou.

No Brasil, mais de 100 empresas, 12 cidades e 4 Estados já assinaram o compromisso com a Corrida ao Zero. Gonzalo Muñoz destacou que “2021 é um ano crítico para a ação climática” e que “nesta corrida, precisamos de todos, sem exceção”. O presidente da COP26 finalizou a cerimônia destacando que “o motivo pelo qual estamos fazendo isso é pelo o meio ambiente, para a economia e para os empregos, mas estamos fazendo isso também para as futuras gerações e essa próxima década será absolutamente decisiva em relação às ações que estão sendo tomadas”.

O evento foi realizado através de parceria com o Pacto Global Brasil, Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), Instituto Ethos, CDP, Centro Brasil no Clima, ICLEI, C40, ACA Brasil, Under2 Coalition, Global Covenant of Mayors for Climate & Energy e FGV EAESP.

COMPARTILHE REPORTAGEM

LEIA TAMBÉM

BRL - Cotação do real em outras moedas
USD
5,11
EUR
5,22
CNY
0,76

Em destaque