Professores da rede estadual decretam greve e sinalizam paralisação de aulas em Pernambuco

Mais relacionadas

Professores Da Rede Estadual Decretam Greve E Sinalizam Paralisação De Aulas Em Pernambuco
 FOTO: Péricles Chagas/Sintepe

A quarta-feira, 5, terminou com reviravolta na educação de Pernambuco. Após assembleia, professores da rede estadual decretaram greve e já sinalizaram a possibilidade de paralisar aulas. A categoria cobra de Raquel Lyra (PSDB) reajuste para a maioria dos professores, sendo que alguns deles ficaram de fora o piso aprovado no governo tucano.

O sindicato quer dar uma resposta e mostrar união dos professores: “A greve vai ser decretada em defesa da repercussão do piso em toda a carreira, para contemplar analisatas, professores ativos e aposentados. Vamos dar uma resposta, mostrando a nossa união. Nós estaremos juntos para superar medos e receios, como uma categoria combativa e unida que somos neste estado de Pernambuco”, disse a presidente do sindicato, Ivete Caetano.

A greve segue por tempo indeterminado e foi decretada por mais de 1,2 mil profissionais da educação que estiveram presentes na assembleia. Outros mais de 1 mil professores assistiram o encontro pela internet. No próximo dia 25 de julho outra assembleia será realizada visando suspender de fato as atividades nas escolas estaduais.

Pernambuco tem 1.059 escolas estaduais, com mais de 533 mil alunos e um total de 35 mil professores, entre eles efetivos e temporários.

Outras notícias

Você também pode gostar

Nossa equipe está aqui para responder às suas perguntas. Pergunte-nos qualquer coisa!