Prefeitura e CBTU realizam mapeamento para reconstrução do pontilhão em Gravatá

Com o intuito de resgatar e conservar o patrimônio público, a prefeitura está empenhada na elaboração de um projeto para reerguer o pontilhão através de ação civil pública já acordada

O Prefeito Joaquim Neto esteve na manhã desta quarta-feira (5), junto às equipes da Transnordestina Companhia Brasileira de Trens Urbanos – (CBTU) e da ONG Amigos do Trem, para realizar um mapeamento da área onde havia o pontilhão, no final da rua Dr. Amaury de Medeiros, demolido de forma ilegal em 2015.

Com o intuito de resgatar e conservar o patrimônio público, a prefeitura está empenhada na elaboração de um projeto para reerguer o pontilhão através de ação civil pública já acordada. Além da reconstrução, é intenção da prefeitura restaurar toda a linha férrea para a adoção de um trem turístico para o município.

Em maio de 2015, mesmo com a obra embargada pelo Ministério Público, a Prefeitura de Gravatá, sob a gestão do então Prefeito Bruno Martiniano, e a Construtora BG Eireli EPP demoliram o pontilhão e parte da antiga ferrovia, tombados desde 1986 como patrimônio estadual.

A reconstrução da área destruída foi solicitada através do processo 0800556-35.2015.4.05.8302, pelo Juiz Federal da 37ª Vara, Dr. Temóstecles Araújo Azevedo, para que no prazo de 120 dias a Prefeitura de Gravatá entregasse o projeto. Diante disso, está sendo cumprida a decisão judicial na atual gestão e está sendo elaborado este outro projeto para que o turismo seja ainda mais impulsionado com a implantação do trem turístico.

Deixe seu comentário

commentário