Prefeito Joaquim Neto acompanha processo de ampliação do aterro sanitário de Gravatá

Na manhã desta quarta-feira (30), o Prefeito Joaquim Neto, acompanhado do Secretário de Infraestrutura, Euclides Gomes, e do engenheiro ambiental do município, Emerson Willia, acompanhou o trabalho de ampliação do aterro sanitário da cidade.

As obras, que tiveram início no mês de junho, com previsão de término já para dezembro, compreendem a construção de mais uma célula de um hectare e de uma nova lagoa de acumulação de chorume, com capacidade para dois mil e 200 metros cúbicos. Depois da conclusão do serviço, o município ampliará sua extensão de aterramento do lixo até o ano de 2024.

Além de aumentar a vida útil do espaço destinado para o descarte de resíduos sólidos produzidos pela população, a medida tem o intuito de manter o aterro funcionando de acordo com as normas técnicas estabelecidas pelas entidades e órgãos ambientais.

A construção de mais uma célula, que consiste em mais um espaço físico para o aterramento de mais lixo, também passa pelo processo de impermeabilização, que impede o contato do material com o solo, para evitar qualquer tipo de contaminação, além do procedimento de drenagem, para que todo o chorume, resíduo líquido formado a partir da decomposição do lixo, seja canalizado para local apropriado.