Prefeito de Gravatá formaliza vendedores ambulantes e doa terreno para ponto fixo


Após anos trabalhando clandestinamente e correndo todo tipo de perigo, relojoeiros e vendedores de eletrônicos importados finalmente ganharão espaço fixo para vendas de seus artigos e serviços.

O prefeito de Gravatá, Joaquim Neto (PSDB), esteve reunido com os comerciantes no salão principal do Palácio Joaquim Didier, sede do Poder Executivo, e apresentou pessoalmente o projeto de melhorias destinado para eles.

Será construída uma galeria na Rua Sérgio Loreto, também no centro da cidade. Uma área de mais de 210 m² foi separada aos fundos da Casa da Cultura para a criação da galeria dos importados.

Enquanto o local não fica pronto, o prefeito autorizou a ida dos comerciantes ambulantes para o início do calçadão da Avenida Joaquim Didier, também no centro. Estima-se que em até 30 dias o novo local fique provisoriamente pronto para os comerciantes.