Pré-candidatos de Gravatá poderão ter registro de candidatura barrado

Fontes seguras revelaram que seis pré-candidatos de Gravatá, sendo cinco ao cargo de vereador, e um ao cargo de prefeito, serão representados, esta semana, com pedido de intempestiva impugnação de candidatura.

Uma jovem que se coloca como pré-candidata, teria usado um vídeo de ‘autopromoção’ alegando que disputará vaga ao legislativo, inclusive citando o nome do seu pré-candidato a prefeito.

O material poderá ser considerado como ‘campanha eleitoral’ extemporânea, que ocorre quando o pretenso candidato surge fazendo promoção do seu nome no processo eleitoral, antes das convenções e registro de candidatura.

Um partido de diretório local está com seis processos prontos para serem protocolados no Ministério Público Eleitoral, que deverá analisar o teor dos processos. Caso seja acatado os pedidos, além de serem impedidos de disputarem as eleições, os pré-candidatos pagarão multa que pode chegar a R$ 25 mil reais para cada um deles.