Pernambuco: 77 cidades decretam ‘estado de calamidade’; Gravatá foi inserida

A Comissão de Administração Pública oficializou nesta quarta-feira (8) a instalação de calamidade pública em mais 77 cidades do Estado de Pernambuco. O reconhecimento foi aprovado e divulgado pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE).

O documento foi assinado pelo presidente da comissão, Deputado Antônio Moraes. A decisão visa estabelecer calamidade pública em cidades castigadas pela pandemia do novo coronavírus.

Agora, o prefeito de todas estas cidades poderão GASTAR recursos públicos a mais do que foi previso na Lei de Orçamentária em vigor. Confira as cidades beneficiadas com a decisão da ALEPE:

Casinhas, Canhotinho, Pedra, Itaíba, Chã de Alegria, Bom Jardim, Ferreiros, Águas Belas, Tamandaré, Gravatá, João Alfredo, Vitória de Santo Antão, Bom Conselho, Cedro, Solidão, Brejo da Madre de Deus, São João, Afrânio, Nazaré da Mata, Carpina, Toritama, Joaquim do Monte, Caruaru, Arcoverde, Dormentes, Feira Nova, Granito, Salgadinho, Belo Jardim, Jaboatão dos Guararapes, Orobó, São Caetano, Ibirajuba, Sanharó, Riacho das Almas, Araçoiaba, Palmares, Frei Miguelinho, Jaqueira, Altinho, Caetés, Jucati, Araripna, Goiana, Tabira, Terra Nova, Quipapá, Capoeiras, Santa Maria do Cambucá, Exu, Bonito, Lagoa do Ouro, Paranatama, Brejão, Primavera, Xexéu, Jatobá, Calumbi, Jupi, Itacuruba, São José da Coroa Grande, Ipubi, Alagoinha, Moreilândia, Venturosa, Garanhuns, Santa Maria da Boa Vista, Santa Terezinha, Calçado, Parnamirim, Igarassu, Passira, Sirinhaém, Buíque, Pombos, Agrestina e Glória de Goitá.