Na ARPE, vereadores de Gravatá cobram isenção e redução de taxa de esgoto cobrada pela COMPESA

  • whatsapp image 2021 07 08 at 13.07.49 (1)
  • whatsapp image 2021 07 08 at 13.07.49
  • whatsapp image 2021 07 08 at 13.07.48 (1)
  • whatsapp image 2021 07 08 at 13.07.48
  • whatsapp image 2021 07 08 at 13.07.47

O presidente da Câmara Municipal de Gravatá, Léo do AR (PSDB) e demais vereadores do G8, esteve na manhã desta quinta-feira (8) na sede da ARPE (Agencia Reguladora de Pernambuco) para tratar sobre o valor cobrado pela COMPESA diante o serviço de esgotamento sanitário.

Além de Léo do AR, os vereadores Tadeuzinho (PSB), Bruno Sales (PSDB), Gil Dantas (PSDB), Adeildo do Abacaxi (MDB), Nino da Gaiola (PP) e Tonho da Rodoviária (PTB) estiveram reunidos com o presidente da ARPE, Severino Otávio, “Branquinho”.

banner prefeitura são joao

Na ocasião, os vereadores apresentaram formalmente pedido de isenção, ou redução, da taxa de saneamento cobrada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA). O presidente da ARPE se comprometeu e abrir um procedimento administrativo para analisar os critérios que foram estabelecidos para a cobrança da taxa e se o tributo está dentro da legalidade prevista em Lei.

“Estamos do lado do povo. A câmara foi provocada pela população e aqui estamos, fazendo o nosso trabalho de fiscalizador. O povo pediu explicações, e os vereadores que aqui estão todos à favor da população”, disse Léo do AR em sua fala.

Léo do AR e os demais vereadores afirmaram que seus gabinetes foram bombardeados de denúncias e reclamações sobre a cobrança, e que não houve um diálogo aberto com a sociedade civil sobre a cobrança da taxa. Agora, o grupo de vereadores deve aguardar a demanda da ARPE e a divulgação do relatório legal.

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes