Mãe desenterra filho sepultado há mais de 30 dias em Garanhuns

Um fato ocorrido no final da tarde desta quarta-feira (15), no Cemitério Parque das Rosas, em Garanhuns, chocou a cidade. De acordo com informações do zelador do cemitério, uma mãe de 22 anos, residente no Parque Fênix, chegou ao local, foi até o túmulo do filho, que havia morrido a pouco mais de um mês, e o desenterrou.

Em seguida, a mulher rasgou parte do vestido que usava, embrulhou os restos mortais da criança, pulou o portão do cemitério e caminhou por cerca de 700 metros até ser convencida por equipes do Samu e vigilância sanitária a devolver o corpo.

A mulher apresentava arranhões nos braços e, provavelmente, desenterrou o corpo com a própria força das mãos, já que não havia ferramentas próximo ao túmulo.

De acordo com informações, a criança tinha um ano e meio e morreu no início de junho, sendo enterrada em uma área do Parque das Rosas cedida ao município e destinada ao sepultamento de pessoas com suspeita de covid-19. (o exame acabou dando negativo para covid-19). Ainda segundo informações, a criança seria o único filho da jovem.