Léo Giestosa poderá não assumir o cargo caso seja reeleito; entenda o caso

O Pernambuco Notícias está acompanhando o desenrolar da ocorrência protagonizada pelo vereador Leonardo Giestosa, que na última segunda-feira (26) arrombou porta do gabinete do vereador e presidente da Câmara Municipal, Léo do AR (PSDB).

Fonte segura informou para a redação deste site que o setor jurídico da Câmara Municipal já deu início à fase de abertura do INQUÉRITO PARLAMENTAR por QUEBRA DE DECORO parlamentar, com o objetivo de apurar e punir o comportamento indecoroso do vereador Léo Giestosa.

Considerando o que dispõe o Regimento Interno da Casa, norma interna corporis, a punição máxima poderá ser tomada, pela cassação do mandato eletivo, que poderá deixar o parlamentar impedido de assumir no próximo mandato, 2021-2024.

error: Alerta: o conteúdo está protegido !!