Gravatá: opositores de Joaquim Neto confundem população sobre distribuição de cestas básicas

Gravatá,cestas básicas

O Pernambuco Notícias teve acesso à documentos oficiais sobre a doação de cestas básicas feitas pelo Governo de Pernambuco ao município de Gravatá, agreste pernambucano. A chegada destas cestas básicas trouxe muito ‘falatório’ por parte dos opositores do prefeito Joaquim Neto (PSDB), que como sempre tentam tumultuar as ações administrativa, por puro ego político.

No documento obtido por fonte segura, o Governo de Pernambuco destinou apenas 2.675 cestas básicas para pessoas que: ESTÃO CADASTRADAS NO BOLSA FAMÍLIA, mas que não recebem o benefício por não se enquadrarem em todos os requisitos do programa federal.

banner prefeitura são joao

O que muita gente não sabe é que Gravatá tem mais de 17 mil pessoas cadastradas no Bolsa Família. Quase 15 mil pessoas não receberão as cestas destinas pelo Secretário Estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Dr. Sileno Guedes.

Para não deixar outras 15 mil pessoas sem cestas básicas, a Secretária de Assistência Social de Gravatá, Ana Lourdes, e o prefeito Joaquim Neto, estão se esforçando ao lado de ONG e empresário, para confeccionar mais cestas básicas que já estão sendo doadas para moradores de comunidades carentes.

Neste caso, fica claro que a oposição está tentando jogar 15 mil famílias carentes contra o prefeito da cidade, tendo em vista que o Governo só destinou apenas 2.675 cestas. Vale lembrar que além das cestas básicas, o governo enviou uma relação com o nome de todas as pessoas que receberão os alimentos. Com a maior transparência, todos os beneficiários do CADÚNICO deverão assinar um ‘recibo’ confirmando a entrega da cesta de alimentos.

  • Gravatá,cestas básicas
  • Gravatá,cestas básicas
  • Gravatá,cestas básicas

Novamente a oposição continua pulverizando veneno acompanhado de FAKE NEWS. O site também teve acesso ao documento que confirma que a secretária de assistência social de Gravatá recebeu apenas 2.765 cestas básicas do Governo do Estado.

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes