28 C
Recife

Gravatá: na Câmara Léo do AR diz que prefeitura está cobrando ‘IPTU aos mortos’

O presidente da Câmara Municipal de Gravatá, Léo do AR (PSDB), usou a tribuna da Casa Elias Torres para abordar quatro importantes assuntos da atualidade vivenciados no município. Esta é a primeira vez que o edil corpo parlamentar se reúne presencialmente durante a pandemia da COVID-19.  A administração da câmara levou em consideração o avanço da vacinação e a queda de casos do coronavírus para retomar as sessões presenciais.

Entre os assuntos pautados por Léo do AR estava o fato de a prefeitura municipal cobrar uma ‘taxa’ aos responsáveis pelos túmulos existentes no Cemitério de Santo Amaro. Léo do AR chamou de ‘IPTU’ dos mortos a cobrança feita pela gestão do prefeito Padre Joselito Gomes (PSB).

Léo do AR também lamentou o fato de mesmo após anúncio de suspensão, a COMPESA continua cobrando taxa de esgotamento sanitário, elevando em 100% as contas dos consumidores gravataenses. Léo disse que um deputado havia anunciado a suspensão, mas tudo não passou de mera especulação, visto que o governador Paulo Câmara (PSB) não havia assinado nenhuma medida suspensória.

O presidente da Câmara também falou sobre sua ida para Brasília (DF). O parlamentar disse que não foi fazer turismo em Brasília e que na capital do país foi cumprir uma agenda da UVP. A União dos Vereadores de Pernambuco foi quem custeou sua ida para Brasília, não a câmara municipal. Léo do AR disse que brevemente vai levar todos os 15 vereadores para Brasília e lá buscarem recursos, medidas e indicações importantes para o município.

Por fim, Léo do AR agradeceu aos colegas parlamentares a forma como as sessões em ambiente virtual foram conduzidas nos últimos 8 meses. Enquanto Léo do AR usava a tribuna, o vereador Cabritinha (PSB) assumiu a presidência da câmara, algo que lhe deixou bastante lisonjeado.

COMPARTILHE REPORTAGEM

LEIA TAMBÉM

BRL - Cotação do real em outras moedas
USD
5,11
EUR
5,22
CNY
0,76

Em destaque