25 C
Recife

Gravatá: Motoristas de transporte alternativo em clima tensão com a gestão

Léo do AR e Nino da Gaiola conversa com motoristas de transporte alternativo

Com o anúncio da municipalização do trânsito e mudanças na trafegabilidade no eixo central de Gravatá, agreste pernambucano, motoristas do transporte alternativo estão novamente em clima tensão com a administração municipal.

Esta não é a primeira vez que o perigo da não realização de suas atividades existe na cidade. Sempre que se tratava de municipalização do trânsito, muitos motoristas se mobilizaram para tentar manter seus pontos de embarque e desembarque de passageiros. A maioria destes pontos ficam nas imediações de supermercados e lojas na área central da cidade.

banner prefeitura são joao

Nesta última quinta-feira (23) um grupo de motoristas do transporte alternativo foram até a câmara municipal conversar pessoalmente com o presidente do Poder Legislativo, Léo do AR (PSDB), para tentar encontrar uma forma destes transportes alternativos receberem concessão municipal e se transformarem em taxistas regulamentados e com placas vermelha.

Léo do AR informou que a câmara não pode conceder esta autorização, e que isso é de competência da administração municipal. Léo do AR apresentou um Projeto de Lei, aprovado na câmara, e que trata sobre a municipalização do trânsito e sobre a concessão de placa de taxi.

Segundo informações, quando o trânsito foi municipalizado, estes motoristas de transporte alternativo deverão pagar o zoneamento, o que pode comprometer a renda, visto que só os taxistas terão locais zoneados e de livre circulação.

LEIA TAMBÉM

BRL - Cotação do real em outras moedas
USD
5,39
EUR
5,54
CNY
0,80

Em destaque