GRAVATÁ: Ministério Público recebe denúncia sobre possível ‘fura fila’ na vacinação da COVID-19

O Pernambuco Notícias teve acesso a uma denúncia anônima feita no último dia 7 de julho na Ouvidoria do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e que trata sobre funcionários da prefeitura de Gravatá estarem se beneficiando e supostamente furando a fila de vacinação contra a COVID-19.

No teor da documentação enviada ao site, o denunciante pontua a estranheza de tantos funcionários da saúde serem priorizados. Na denúncia há anexos como nomes de funcionários das secretarias de educação e assistência social, mas que foram vacinados como funcionários da saúde. Na lista de vacinação, os rapazes se identificam como ‘trabalhadores de saúde’. Um dos rapazes foi vacinado em 7 de junho e o outro em 17 do mesmo mês.

banner prefeitura são joao

Nas providências, no último dia 8 de julho houve manifestação encaminhada para a secretaria geral da promotoria de justiça criminal de Gravatá, mas até o fechamento desta reportagem não havia informações adicionais do caso.

O site teve acesso aos nomes dos denunciados, mas não irá divulgá-los até a manifestação do Ministério Público local. A Câmara aprovou recentemente Projeto de Lei que torna crime quem furar a fila de vacinação. Ato será punido com reclusão de um a três anos. Nos casos em que o funcionário público deixar de tomar providências para apurar esse tipo de crime, ele poderá receber a mesma punição.

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes