GRAVATÁ: Ministério Público Eleitoral poderá barrará candidaturas; entenda o motivo

GRAVATÁ: Ministério Público Eleitoral poderá barrará candidaturas; entenda o motivo

A Promotora de Justiça de Gravatá, Doutora Fernanda Henriques da Nóbrega (foto), está ligada em quase todos os acontecimentos nos bastidores da política do município. Por morar em Gravatá, a representante do MPPE conhece o perfil e o comportamento de muitos pré-candidatos e este ano a promotora novamente não vai tolerar abusos antes, durante e depois do processo eleitoral.

Alguns pré-candidatos já deixaram claro que estão sem assessoramento jurídico e por essa razão comentem repetidas falhas que poderão custar o não registro de suas candidaturas este ano.

Entre as falhas mais comuns está a exposição demasiada do desejo político-partidário durante entrevista em estações de rádio, entrevistas, enquetes e produções midiáticas.

Existem pré-candidatos produzindo vídeos e se apresentando com pré-candidato, apresentado sigla partidária, logomarcas e frases de campanha intempestivamente.

O peso da caneta roxa da promotora eleitoral poderá dar muita dor de cabeça em quem sonha assumir uma vaga na câmara, ou até mesmo a prefeitura. Guardiã da Lei, a promotora não tem amigos para defender, nem inimigos para perseguir.