Gravatá: Joaquim Neto será denunciado pela gestão do padre Joselito mediante possíveis irregularidades em seu governo

O inferno astral do ex-prefeito Joaquim Neto (PSB) e alguns dos seus aliados ainda está distante de ter fim. Uma equipe de auditores está vasculhando diversos documentos e alguns poucos arquivos deixados pela gestão que governou Gravatá nos anos 2017, 2018, 2019 e 2020.

Apesar de diversos arquivos terem sido delatados, computadores queimados, sistemas corrompidos, programas inoperantes e folhas extraviadas, auditores estão fazendo apanhando de informações que serão apresentadas ao Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE/PE).

banner prefeitura são joao

Mesmo sem um parecer prévio, há quem diga centenas de irregularidades já foram identificadas. As irregularidades de fórum criminal teriam sido identificadas em empenhos, contratações e execução de serviços, a exemplo de processos licitatórios. Secretários também serão possivelmente penalizados.

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes