Gravatá inicia ações do Programa Tampinha Legal

Gravatá é o primeiro município do Norte/Nordeste a aderir ao Programa Tampinha Legal, rede socioambiental de caráter educacional que visa à destinação correta para o material, beneficiando entidades assistenciais com os recursos financeiros obtidos. A primeira entrega será realizada nesta sexta-feira (06), das 14h às 16h, na Rua Manoel de Holanda Cavalcante, 142, Bairro do Jucá, Gravatá.

O programa, desenvolvido pelo Instituto SustenPlást e Plastivida, foi instalado pelo Sindicato da Indústria do Material Plástico do Estado de Pernambuco – SIMPEPE, por meio de duas empresas associadas – Jucá Plásticos e Icasa Plásticos. “Além de contribuir pra a preservação do meio ambiente e promoção da economia circular, as ações são simples e de baixo custo e geram renda, melhorado a qualidade de vida das pessoas”, destaca o diretor do SIMPEPE e da Jucá Plástico, André Zarzar.

O Tampinha Legal começou a funcionar no Rio Grande do Sul, onde existem 500 pontos de coleta, instalados em 150 municípios, com 42 entidades assistenciais cadastradas. São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo também aderiram ao projeto.   Ao todo são 78 entidades assistenciais participantes do programa. Entre março de 2017 e dezembro de 2018, foram recolhidos 130.543,43 quilos de tampinhas plásticas, o que reverteu em cerca de R$ 250 mil para as entidades.