dark

Gravatá: Homem que fez vídeo de motoboy e Guarda Municipal diz que ‘errou’ e que não houve agressão

Gravatá: Homem que fez vídeo de motoboy e Guarda Municipal diz que 'errou' e que não houve agressão

O Pernambuco Notícias localizou no final da manhã desta sexta-feira (11) o vendedor ambulante José Alfredo de França, conhecido como ‘Cláudio do Morango’.

O vendedor é a principal testemunha em um processo que envolve um Guarda Municipal, lotado na prefeitura de Gravatá, e um entregador motoboy, filmados em vias de fato na última quarta-feira (9), cujo vídeo foi amplamente compartilhado nas redes sociais, ganhando repercussão negativa.

O ambulante o perceber a ação do Guarda Municipal tratou logo colocar a câmara do seu celular para filmar a ocorrência. No vídeo é possível ver algumas pessoas falando que o guarda havia agredido com um tapa o rapaz. Esta afirmação acabou colocando o agente de segurança como vilão da situação, passando a ser criticado amplamente nas redes sociais.

Com sua autorização, o vendedor permitiu ser filmado, alegando que não houve agressão por parte do guarda municipal, que usado a forma para tirar o rapaz do beco e aguardar chegada de outros guardas.

Esta reportagem não tem o objetivo de inocentar, ou acusar ninguém, apenas tentar esclarecer o que houve na ‘janela temporal’, antes de o vídeo começar ser gravado.

O que eu vi foi quando o homem da moto chegou e ele disse: _você não vai passar por aqui não! O menino da moto disse: _ eu vou passar, eu vou passar. Então começou àquela resenha todinha e eu fiquei lá olhando. Eles vieram pra cima do carro de mão, ai eu disse cuidado com meu carro de mão para não machucar, então saíram empurrando um ao outro lá”, disse o vendedor que fez o vídeo.

A palavra que eu errei foi dizer que ele [se referindo ao guarda] não era mais homem que ninguém. Ali eu errei. Mas, que ele deu tapa no menino, ele [novamente se ferindo ao guarda] não deu não, fez só empurrar o menino [se referindo ao motoboy]”.

Mesmo com a placa que proíbe o acesso de veículo pelo beco do pipiri, o motoboy teria estacionado o veículo no local para fazer entrega em um ponto comercial próximo.