Gravatá: concurseiros usam rádios para falar sobre suspensão de concurso da prefeitura

Com os comentários bloqueados em publicação feita pela prefeitura que trata sobre a suspensão do Concurso Público da Prefeitura de Gravatá, centenas de concurseiros estão usando meios de comunicação de alcance regional para transmitir insatisfação e desprezo pela decisão do prefeito Joselito Gomes (PSB).

Em algumas estações de rádios independentes, pessoas que se submeteram ao concurso público alegam que a decisão do prefeito foi administrativa é que advogados já estão preparando pedido judicial para suspender o decreto do ex-padre.

banner prefeitura são joao

Numa das emissoras, uma ouvinte de São Paulo (SP) alegou ter viajado para Pernambuco exclusivamente para fazer o concurso, acreditando que esta seria a oportunidade de ser aprovada e voltar a morar no município onde nasceu. Ao ver o concurso ser cancelado por decreto, a mulher disse ter se sentido frustrada.

Edson Júnior enviou um áudio para Rádio Clima FM pontuando que a decisão do prefeito de Gravatá teria sido ‘ditatorial’ e autoritária. O gravataense disse que Joselito Gomes não é padre e que de santo não teria nada.

Ouça o áudio de desabafo:  

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes