Gravatá: Concurseiros devem mover ação popular contra Padre Joselito e prefeitura municipal; entenda o motivo

Quem assistiu a live da prestação de contas transmitida pela prefeitura municipal de Gravatá, agreste, nesta última quinta-feira (11) viu uma grande movimentação de pessoas que participaram do Concurso Público e que aguardam resolução sobre o mesmo. Dos quase 3 mil comentários, 70% deles eram de pessoas que cobravam explicações sobre a suspensão dos resultados.

Com hasTAG #LIBERAOCONCURSO (libera o concurso). Os participantes afirmam que o concurso ocorreu no ano passado com autorização do TJPE, mas após a execução das provas e o repasse do gabarito houve movimentação jurídica para a suspensão do concurso.

banner prefeitura são joao

Antes de assumir uma vaga na prefeitura, dois advogados aliados do Padre Joselito (PSB) solicitaram a não realização das provas. No entanto, o desembargador Honório Gomes autorizou a execução das provas pela banca organizadora.

As pessoas que realizaram o concurso se reuniram em grupos, montaram uma comissão e tentam de todas as formas mobilizar ações para que o concurso seja destravado. Os membros da comissão na procuraram a gestão municipal, mas nenhuma resposta foi dada.

Uma ação coletiva será movida contra a prefeitura e o prefeito Joselito Gomes (PSB).

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes