27 C
Recife

Gravatá: após perder R$ 23 mil em conta bancária, cliente procura polícia

Um homem procurou a delegacia de polícia civil de Gravatá, agreste central, para relatar que teria recebido a ligação de uma pessoa se passando por funcionária da Caixa Econômica Federal – CEF. O marginal relatou que a vítima tinha pagamento PIX agendando no valor de R$ 2500 reais.

A vítima disse que não travava com PIX e por essa razão o marginal pediu que a vítima fosse até a agência da CAIXA Econômica Federal para fazer um novo cartão, o que logo foi negado pelo cliente, pois não estaria disponível naquele momento.

O idoso de 71 anos teve seus dados informados pelo marginal, que através de chamada telefônica informou senha, número da conta e outros dados pessoais. Quando a vítima foi até o banco para tirar o extrato da movimentação bancária, o homem tomou um susto ao descobrir que foram transferidos mais de 23 mil reais para contas de outras instituições financeiras.

A vítima foi orientada a procurar a Delegacia de Polícia Civil para prestar queixa por crime de estelionato e fraude dolosa. O caso será investigado pela polícia.

Nota da CAIXA

A CAIXA recebeu o pedido de contestação e está procedendo com a análise. Em respeito ao sigilo bancário, o resultado será comunicado diretamente ao cliente.

O banco orienta que os cidadãos utilizem única e exclusivamente seus canais oficiais para buscar informações e acesso aos serviços, jamais compartilhando dados pessoais, usuário de login e senha. Senhas e cartões são pessoais e intransferíveis.

A CAIXA informa que monitora seus produtos e serviços e atua conjuntamente com a Polícia Federal e demais órgãos de segurança pública na identificação e investigação de casos suspeitos e na prevenção a fraudes e golpes.

O banco esclarece que pedidos de contestação podem ser realizados em qualquer agência da CAIXA. Para isso, o cliente precisa comparecer a uma das unidades, portando CPF e documento de identificação.

Caso o cliente desconfie de alguma ligação, importante desligar o telefone, procurar o seu gerente na agência ou retornar para o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC): 0800 726 01 01, ligando de outro número de telefone ou, preferencialmente, alguns minutos após a ligação suspeita.

A CAIXA reforça os principais cuidados que devem ser observados:

Não forneça senhas ou outros dados de acesso em sites ou aplicativos não oficiais, bem como em ligações telefônicas.
 Links suspeitos podem levar à instalação de programas espiões, que podem ficar ocultos no celular ou computador, coletando informações de navegação e dados do usuário.
 Utilizar sempre navegadores e softwares de antivírus atualizados.
 A Caixa jamais solicita senha e assinatura eletrônica numa mesma página, sendo a assinatura digitada somente por meio da imagem do teclado virtual.
 A Caixa não envia SMS com link e só envia e-mails se o cliente autorizar.
 A Caixa não solicita ao cliente o desbloqueio ou cadastramento de novos dispositivos móveis (celulares).

A CAIXA disponibiliza orientações de segurança em seu portal da internet (www.caixa.gov.br/seguranca).

COMPARTILHE REPORTAGEM

LEIA TAMBÉM

BRL - Cotação do real em outras moedas
USD
5,11
EUR
5,22
CNY
0,76

Em destaque