Governo do Estado completa três meses de ações no combate à Covid-19

O Governo de Pernambuco completa, nesta sexta-feira (12), três meses dos dois primeiros casos confirmados de Covid-19 no Estado. Neste período, diversas ações foram colocadas em prática pelo Governo de Pernambuco para o enfrentamento da pandemia. No entanto, os primeiros passos desse trabalho aconteceram ainda em janeiro, antes mesmo da confirmação do primeiro caso da Covid-19 no Brasil, quando o Estado, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), tomou as primeiras iniciativas para estruturar a vigilância epidemiológica e a assistência na rede pública para possíveis casos suspeitos do novo coronavírus.

“Mesmo sem a confirmação de casos da Covid-19, Pernambuco já estava com a rede orientada e com capacidade para acolher os pacientes suspeitos, prestando a devida assistência com a elaboração e atualização de protocolos clínicos para orientar as equipes e com a abertura de leitos em unidades de referência”, pontou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Desde o início, o Governo do Estado atuou com determinação para qualificar e ampliar a rede de assistência às pessoas suspeitas ou confirmadas para Covid-19. Em três meses, foram 1.594 leitos efetivamente abertos, sendo 721 de UTI, espalhados por 40 hospitais de todas as macrorregiões de Saúde. Para tanto, foi montado um plano regionalizado para oferta de vagas, que estão sendo ocupadas de acordo com os encaminhamentos feitos pela Central de Regulação Estadual, que também teve sua capacidade física e de recursos humanos ampliados.

Com esse trabalho, focado em salvar vidas, Pernambuco atingiu, nesta sexta, a marca de 27 mil pessoas recuperadas da Covid-19. Desse total, 7 mil desenvolveram sintomas graves e precisaram receber atendimento na rede hospitalar, incluindo internamento em leitos de UTI. “Apenas no Hospital Universitário Oswaldo Cruz, nossa primeira unidade a receber pacientes com o novo coronavírus, foram mil vidas salvas até esta sexta-feira. São exemplos destas pessoas, que se recuperaram graças ao suporte de unidades como o HUOC, que nos motiva a continuar trabalhando incansavelmente para abrir novos leitos“, disse André Longo.