Governo de Pernambuco reforça saúde de Petrolina diante a pandemia da COVID-19

Governo de Pernambuco reforça saúde de Petrolina diante a pandemia da COVID-19

Na última terça-feira (14), o deputado estadual Lucas Ramos (PSB) anunciou nas redes sociais a chegada de 12 caminhões em Petrolina, no Sertão pernambucano, transportando equipamentos para o hospital de campanha para tratamento de pacientes com Covid-19, que conta com postos de enfermagem, área de desinfecção, farmácia, recepção, refeitório, e equipamentos como respiradores e desfibriladores.

O deputado Lucas Ramos, que vem acompanhando e participando de todo o processo, já havia feito, no fim de junho, reunião com o governador Paulo Câmara, os secretários de Saúde, André Longo, e de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebêlo, o assessor especial da Casa Civil, Márcio Stefanini, e o reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Paulo Fagundes, para construir as ações que vem sendo realizadas.

Governo de Pernambuco reforça saúde de Petrolina diante a pandemia da COVID-19

“No dia 27 de junho, chegaram em Petrolina 50 respiradores e monitores enviados para reforçar o combate aos casos mais graves da Covid-19 nos leitos de UTI instalados no Hospital Universitário, na Univasf, e na UPAE, ampliando a capacidade de atendimento dos pacientes, além de 45 mil itens de EPI, para fortalecer essas instituições que já vem funcionando e ajudando à população petrolinense e região do São Francisco”, destacou Lucas Ramos.

Governo de Pernambuco reforça saúde de Petrolina diante a pandemia da COVID-19

Com a chegada de mais uma remessa de equipamentos, desta vez para o Hospital de Campanha, que funciona na área externa da Univasf, viabilizando a abertura de 102 leitos de enfermaria, onde os pacientes com sintomas mais leves receberão os cuidados dos profissionais de saúde contratados pelo Instituto Social das Medianeiras da Paz, Organização Social de Saúde (OSS), responsável pela gestão da unidade hospitalar.

VAGAS

O deputado Lucas Ramos reforça que cada caso é avaliado pelo médico, considerando a gravidade dos sintomas, para então seguir para a unidade hospitalar. “O encaminhamento do paciente é feito de acordo com a evolução da doença . Os casos mais graves requerem internamento em UTI, onde existe equipe especializada e equipamentos de urgência, com os respiradores”, afirmou o parlamentar, que ainda informou a contratação de 20 leitos de UTI na rede particular, nos Hospitais Memorial de Petrolina e Neurocardio.

Deixe seu comentário:

Comentário: