Gravatá

Fichas sujas, Ozano Brito e Daniel Alves são nomeados assessores do padre com salário de R$ 8 mil p/mês

Está repercutindo negativamente a nomeação de dos ex-prefeitos no quadro pessoal de assessoria do prefeito eleito de Gravatá, Padre Joselito Gomes (PSB). As críticas partem do próprio grupo do prefeito.

Ozano Brito (PSB) e Daniel Alves (PSC) são considerados ‘fichas sujas’ e inelegíveis. Mesmo assim, o Padre Joselito passou por cima da opinião publica e acatou o pedido para que ambos ocupem cargo comissionado como ASSESSORES ESTRATÉGICOS DE GESTÃO, com salário em torno de R$ 8 mil reais/cada.

Outras pessoas acharam justa a indicação de Ozano Brito, visto que ele foi o coordenador de campanha do padre Joselito nas eleições do ano passado, enquanto Daniel Alves abriu mão de ser candidato para apoiar o atual prefeito.

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Desative seu bloqueador de anúncio