Escolas particulares querem volta as aulas a partir do dia 21 de julho; governo avaliará

O Governo de PERNAMBUCO deverá avaliar a proposta do Sindicato das Escolas Particulares de Pernambuco, que julga necessário a volta das aulas presenciais a partir do dia 21 de julho.

Segundo o sindicato, nesta data voltaria as aulas presenciais para alunos do primeiro ao 9º ano e as três séries do ensino médio. A proposta sugere que as aulas em sala só voltem com 50% dos alunos. A outra metade dos alunos deverão ficar em casa.  

No decreto assinado por Paulo Câmara, governador do Estado, as aulas estão suspensas até o dia 31 de julho por causa da pandemia da COVID-19.