Empresários sinalizam demissões de 600 mil funcionários se lojas não forem reabertas

Empresários sinalizam demissões de 600 mil funcionários se lojas não forem reabertas

Empresário de grandes lojas de varejo poderá demitir mais de 600 mil funcionários caso as lojas não sejam abertas até abril. O setor varejista é um dos mais prejudicados por conta da quarentena do coronavírus.

O setor emprega quase 24% de todos os trabalhadores de carteira assinada no Brasil. São em média 9,1 milhões de trabalhadores.

O número de empregados equivale quase a todos os contratos feitos ao longo de 2019. Apesar de publicamente alegarem que podem preservar os empregos e seguir as recomendações do Ministério da Saúde, os empresários tentam pressionar o governo para adotar a medida tomada pela Coreia do Sul, onde parte da população foi liberada depois de testes maciços do coronavírus.

O grupo de empresários são liberados pelos donos das lojas Riachuelo e Magazine Luiza. Eles estão preocupados com os efeitos do isolamento. As empresas já tem queda de 90% das vendas.