20.7 C
Gravatá

Dinheiro gasto em guerras daria para acabar com a fome, diz Lula

Em discurso na Câmara dos Deputados do México hoje, quinta-feira, 03, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a condenar a guerra no leste europeu e disse que os conflitos recentes consumiram 11 trilhões de dólares, “quantia suficiente para eliminar a fome no mundo e preparar o planeta para lidar melhor com as mudanças climáticas”.

Segundo ele, a fortuna foi usada para causar a morte direta de milhões de pessoas, no Iraque, Afeganistão, Síria, Iêmen, Paquistão e nos países que formavam a antiga Iugoslávia, sem contar as mortes indiretas, provocadas pela destruição dos sistemas de saúde, dos abastecimentos de água e outros serviços essenciais à sobrevivência humana, além da migração forçada de milhões de famílias, que ou morrem ou se tornam vítimas da extrema pobreza e da xenofobia em outros países.

banner prefeitura

“E com tantas guerras e tantos trilhões de dólares, o mundo não se tornou um lugar mais seguro e melhor para se viver. Muito pelo contrário. Cada míssil de milhares ou milhões de dólares disparado contra uma população civil, seja na capital de um país ou na aldeia mais remota, traz em seu rastro a triste certeza de que parte da humanidade insiste em caminhar para a autodestruição”, declarou. Para Lula, ao invés de, mais uma vez, os países tentarem resolver suas diferenças por meio de bombardeios e tiros de fuzis e metralhadoras, deveriam resolvê-las numa mesa de negociação, sem derramar uma gota de sangue.

“É inadmissível que em plena segunda década do século 21 alguns líderes insistam em se comportar como nossos antepassados da pré-história, quando não existia diplomacia e a única lei em vigor era a lei do mais forte. É inadmissível que um país se julgue no direito de instalar bases militares em torno de outro país. É absolutamente inadmissível que um país reaja invadindo outro país”, disse o ex-presidente, acrescentando ainda que guerras não levam a nada, a não ser à morte, à destruição, à miséria e à fome. “A história é a melhor professora que existe. Mas os seres humanos se comportam como maus alunos, ignorando as lições do passado”.

De acordo com ele, não interessa a ninguém uma nova guerra fria envolvendo Estados Unidos, China e Rússia e arrastando o planeta inteiro a um conflito que pode colocar em risco a própria sobrevivência da humanidade.
“Sou e serei contra todas as guerras e contra toda e qualquer invasão de um país por outro país, seja no Oriente Médio, na Europa, na América Latina, no Caribe, na África, em qualquer lugar do planeta. Defendo, e defenderei até o fim, a paz e a soberania de cada nação diante de agressões externas”, afirmou, enfatizando também que a humanidade precisa entender que a única guerra verdadeiramente justa é a guerra contra a desigualdade.

“Não somos inimigos de ninguém. Mas tampouco estaremos ao lado dos que escolhem a guerra em vez do diálogo, o ódio em vez do amor, a morte em vez da vida. Seremos sempre aliados dos que lutam pela construção de um mundo mais fraterno. Somos independentes e livres para escolher o melhor caminho para o desenvolvimento de nossos povos. E esse caminho passa pela paz”.

Deixe seu comentário:

Comentário:

Leia também:

- Advertisement -
Ads Blocker Image Powered by Code Help Pro

Bloqueador de anúncios detectado!!!

Detectamos que você está usando extensões para bloquear anúncios. Por favor, ajude-nos desativando este bloqueador de anúncios.

Powered By
CHP Adblock Detector Plugin | Codehelppro