Creche do Cruzeiro não foi fechada; alunos foram removidos para o CAIC e estão felizes

Foto: Gilvan Silva/arquivo

A decisão de remover alunos de creche do bairro do Cruzeiro, em Gravatá, para o CAIC foi motivada pela falta de estrutura do prédio onde as crianças estudavam. A mudança causou inúmeros comentários nas redes sociais, e lógico, o prefeito Joaquim Neto (PSDB) foi novamente criticado sem direito a defesa.

Algumas pessoas chegaram a alegar que a creche havia sido fechada, o que não é verdade. A unidade continua funcionando, mas agora sem o apoio direto da prefeitura, que passará a investir o dinheiro na creche do CAIC.

A secretária de educação, Íris Dias, participou de entrevista em rádio local e informou que a mudança gerou mais conforto para os alunos, que agora contam com espaço adequado e de tempo integral.

Segundo informações, no antigo prédio, em tempos de chuva, as mães precisavam sair correndo para buscar os filhos no Cruzeiro, porque a água invadia a área interna da creche.

Uma mãe informou, que, mesmo sendo pública, a gestão da escola cobrava R$ 10 reais. A Secretária de Educação apresentou documentos que comprovam repasse de verbas para a Creche Maria Mãe de Todos os Povos e o empréstimo de 11 funcionários para manutenção do antigo prédio.