26 C
Recife

CPI da COVID vai pedir prisão preventiva de Marconny Faria e investiga atestado de 20 dias de folga

marconny faria

O advogado Marconny Faria faltou ao seu depoimento na CPI da Pandemia, marcada para esta quinta-feira (2). Os mandatários da CPI informaram que irão pedir a prisão preventiva de Marconny Faria bem como a apreensão do passaporte dele para evitar que ele saia do Brasil.

Marconny Faria teria apresentado atestado para não comparecer a CPI, no entanto o médico que lhe atendeu manteve contato para informar ter desconfiado de que o paciente estivesse mentindo, o que complicou ainda mais a vida do investigado. O médico que emitiu ao testado disse que iria conversar com o hospital para tentar cancelar o atestado.

O médico teria dito que foram concedidos 20 dias para finas laborais. Agora a CPI quer saber em quais exames ele se baseou para oferecer 20 dias de folga para o Marconny Faria.

imagem materia

Marconny Faria é considerado um lobista da empresa que atuou como intermediara para contrato de venda de vacina indiana COVAXIN, bem como de outros negócios irregulares do Ministério da Saúde.

COMPARTILHE REPORTAGEM

LEIA TAMBÉM

BRL - Cotação do real em outras moedas
USD
5,11
EUR
5,22
CNY
0,76

Em destaque