Com 1,5 mil casos de coronavírus, Petrolina decreta que serviços não essenciais continuem fechados

O prefeito da cidade de Petrolina, Sertão de Pernambuco, Miguel Coelho, foi em desencontro do desejo da maioria e assinou decreto que suspende todos os serviços considerados não essenciais.

Em Petrolina continuarão fechados serviços como: shoppings, barbearias, salões, feiras livres e cultos religiosos. Petrolina já tem 1.501 casos confirmados da COVID-19 e 36 óbitos.

banner prefeitura são joao
Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes