Chã Grande faz adesão ao projeto Cidade Pacífica

Na próxima segunda-feira (3), a cidade de Chã Grande vai fazer adesão ao projeto Cidade Pacífica junto ao Ministério Público do Estado de Pernambuco. A assinatura do Termo de Cooperação Técnica será realizada na sede da promotoria de Justiça com a presença do prefeito Diogo Alexandre e do promotor de Justiça Gustavo Kershaw. 

O MPPE realizou diversas audiências preparatórias com os gestores municipais para apresentação do projeto, incentivando o governo municipal a tomar atitudes que melhorem a sensação de segurança dos cidadãos.

“Mais do que nunca a preocupação com a segurança pública precisa ser uma prioridade. Os municípios têm um papel primordial na promoção da segurança com ações que envolvem um direcionamento de esforços em questões como iluminação pública, entre outros. Na esfera estadual, por exemplo, contamos com o Pacto pela Vida, que tem foco maior na repressão, com as ações das polícias, cabendo aos municípios, assim, a colaboração nesse processo por meio de adoção de medidas preventivas. O MPPE entendeu essa importância dos gestores municipais no processo de construção da cultura de paz e tem conversado com prefeitos para propor atitudes simples e de baixo custo, mas que podem modificar a vida da população. Essa é a base do projeto Cidade Pacífica”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros.

Com o ingresso no projeto, a Prefeitura pode apresentar medidas distribuídas em 15 eixos temáticos propostos pelo MPPE, são eles: Guarda Municipal pacificadora; Segurança nos estabelecimentos comerciais; Mesa municipal de segurança; Iluminação pacificadora; Pacificando bares e similares; Proteção integrada/ pacificando escolas; Pacificação das comunidades; Cuidando dos egressos; Esporte/Cultura/Lazer pacificador; Tecnologia e mobilidade urbana; Pacificando os estabelecimentos bancários; Empresas solidárias; Transporte pacificador; Inovação/ Consórcio; e o Juntos pela segurança na saúde – Covid 19.

“Fizemos uma revisão nos eixos que são apresentados para adesão da cidade e estabelecemos, inclusive o eixo de segurança relacionado ao combate à Covid-19, que julgamos ser uma ação de extrema importância para a segurança e salvaguarda da população. Assim, o Cidade Pacífica busca, através da interação dos atores, a concretização de medidas e soluções em sintonia com as particularidades locais”, disse o assessor técnico da procuradoria-geral de Justiça e coordenador do projeto, o promotor de Justiça Luís Sávio Loureiro.

Inovação – Além de adotar as ações estabelecidas no projeto, as cidades podem fazer novas proposições. 

O promotor de Justiça de Chã Grande, Gustavo Kershaw, considera o Cidade Pacífica um dos projetos mais importantes na área de segurança pública no Estado. “A adesão do município de Chã Grande a esse projeto significa mais um espaço geográfico relevante em que diversas medidas concretas serão implementadas para melhoria de infraestrutura, prevenção e combate à criminalidade. Sem dúvida, a grande beneficiada com essa adesão da cidade é a população local que, uma vez cumpridos os compromissos assumidos, se sentirá mais segura e protegida”, disse ele.