Câmara de Gravatá pede ao governador fim da taxa da Compesa durante pandemia da COVID-19

Câmara de Gravatá pede ao governador fim da taxa da Compesa durante pandemia da COVID-19
Foto: Arthur Ferreira/ASCOM

O presidente da Câmara Municipal de Gravatá, Léo do AR (PSDB), colocou em pauta na reunião virtual do Poder Legislativo a Indicação nº 123/2020 que solicita ao Governador de Pernambuco, Paulo Henrique Saraiva Câmara, providências para conceder isenção da taxa da COMPESA aos consumidores considerados de Baixa Renda, durante a pandemia da COVID-19.

Léo do AR destacou que a União autorizou (através da Medida Provisória nº 950) a não cobrança (em 100%) da taxa de energia elétrica para moradores da baixa renda, no entanto, mesmo assim, Pernambuco não teria tomado a mesma posição em benefício dos ‘gravataenses’ e sobretudo dos Pernambucanos.

O chefe do Legislativo Municipal disse que é importante expressar que todo parlamento está preocupado com a situação inesperada da saúde pública, que exige medidas imediatas: “São várias as famílias que terão dificuldade acrescidas em cumprir com o pagamento das suas habitações, assim como o pagamento de serviços básicos: água e luz”, disse Léo do AR em sua justificativa oral.

Câmara de Gravatá pede ao governador fim da taxa da Compesa durante pandemia da COVID-19

Para Léo do AR, o fato das pessoas estarem em casa tem gerado queda na renda familiar, e por essa razão o Governador estude medida que permita a suspensão das cobranças dos serviços referenciados durante o período de quarentena, ou isolamento social.

NOTA DE RESPOSTA DA COMPESA:


A Compesa informa que, conforme amplamente divulgado na imprensa pernambucana, desde o dia 19 de março, diante da situação emergencial decretada devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), está em execução, em alinhamento com as diretrizes determinadas pelo Governo do Estado, um pacote de ações com o objetivo de levar mais água para a população pernambucana. Vale destacar que e primeira medida adotada, atendendo determinação do governador Paulo Câmara, foi a suspensão da cobrança da conta para os 120 mil usuários enquadrados na tarifa social, iniciativa que contempla mais de 600 mil pessoas.

A Compesa, inclusive, está permitindo que os clientes que hoje não são classificados na modalidade Tarifa Social, desde que cumpram todos os requisitos do Programa, solicitem o benefício diretamente pelo site (www.compesa.com.br) e sem precisar sair de casa. Ao entrar no site, na Agência Virtual, o cliente deve clicar no ícone Tarifa Social e seguir o passa a passo indicado.

A isenção soma-se a diversas medidas em andamento, como a instalação de lavatórios de mãos públicos em 16 municípios, do Recife ao interior do Estado, todos produzidos com mão de obra própria e com materiais reaproveitados nas unidades da Compesa, que ficarão localizados próximos às lotéricas, mercados públicos, feiras livres e bancos. Além disso, estão sendo instalados pias de higienização para as mãos em 22 terminais integrados de passageiros da RMR e, ainda, a entrega de 800 caixas d’água que estão sendo distribuídas gratuitamente nas áreas com maior incidência de casos da Covid-19 em Recife, Olinda, Camaragibe, São Lourenço da Mata e Jaboatão dos Guararapes.

Por fim, vale ressaltar a distribuição de 98 milhões de litros de água por meio de carros pipa para áreas desabastecidas em 82 municípios pernambucanos, contemplando o total de 420 localidades. Outro destaque é o pacote de obras emergenciais de pequeno e médio portes para otimizar a distribuição de água da RMR e interior, além da redução do rodízio em mais de 40 municípios pernambucanos devido às últimas chuvas na região, que recuperou o volume de água de importantes mananciais.