Câmara de Gravatá aprova reajuste máximo aos professores da rede municipal

A aprovação do projeto foi comemorada por muitos professores ativos e inativos, que fizeram questão de lotar o auditório da Câmara Municipal

leo do ar

Teve um final duplamente feliz o processo de votação do Projeto de Lei que concede reajuste no piso salarial dos professores da rede municipal de Gravatá, agreste central.

Como havia sido prometido pelo presidente da Câmara, Léo do AR, nesta segunda-feira (30) duas reuniões sequenciais foram realizadas para debater e votar o projeto que concede reajuste máximo de 33,24% para os professores da rede municipal.

banner prefeitura são joao

Anteriormente, o projeto havia sido enviado com algumas falhas de redação, necessitando uma reunião ‘interna corporis’ para a correção e reenvio do projeto para o gabinete do prefeito Joselito (PSB). Para não perder os prazos regimentais, e comprometer a vida dos professores, o projeto foi colocado em votação no penúltimo dia último de maio.

Apesar de projeto ter sido aprovado, houve debates internos, e os representantes das comissões analisaram minunciosamente o teor projeto antes que ele fosse colocado em votação. O presidente da Câmara foi bastante flexível e mobilizou o administrativo da câmara para promover mudanças no texto original do projeto, mesmo se tratando de uma pauta de caráter de urgência.

A aprovação do projeto foi comemorada por muitos professores ativos e inativos, que fizeram questão de lotar o auditório da Câmara Municipal. Para não perder os prazos, o presidente da câmara manteve regime de plantão, coletou assinaturas e protocolou o Projeto no Palácio Joaquim Didier, sede do governo.

Agora, caberá o prefeito Joselito Gomes outorgar, ou não, a integridade do projeto com as modificações tempestivas e trivial para a provação da matéria.

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes