Bolsonaro assina projeto que alonga tempo de pagamento do auxílio emergencial; adolescentes poderão receber

Bolsonaro assinou, com vetos, o Projeto de Lei que foi aprovado no congresso e que ampliará o Auxílio Emergencial de R$ 600 reais. A lei já está vigorando com vetos, e agora os vetos deverão ser analisados novamente pelo Congresso Nacional. Os deputados federais poderão manter ou derrubar os vetos do presidente.

Segundo informações, mesmo se o tempo que o benefício for estendido, ele não será pago para profissionais informais que estão no CADÚNICO. Bolsonaro também vetou a que futuramente homens solteiros recebam o valor dobrado do auxílio emergencial, o que seria permitido apenas para as mães solteiras.

Agora, as mães solteiras, menores de 18 anos, poderão se inscrever no benefício e receber até R$ 1.200 (caso seja solteiras) ou R$ 600 reais, se de alguma forma legal sejam casas.