Bancários são incluídos no grupo prioritário da vacinação contra Covid-19

unnamed 6

Brasília, 07/07/2021 — Em reunião com representantes dos bancários e dos trabalhadores dos Correios, nesta terça-feira (6), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou a inclusão das categorias na prioridade para vacinação contra a Covid-19.

A decisão foi comemorada pela Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), que desde o início da imunização no país vem lutando, junto à Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf/CUT) e demais entidades em defesa da categoria, pela vacinação dos trabalhadores.

banner prefeitura são joao

“É uma notícia muito importante, principalmente quando o Governo anuncia a prorrogação do Auxílio Emergencial. A gente sabe o quanto esse recurso é essencial para a população e com os bancários vacinados diminuem os riscos também para as pessoas que buscam atendimento presencial na Caixa”, disse o presidente da Fenae, Sergio Takemoto.

Segundo o Ministério, até o final da semana será produzido um parecer técnico para formalizar a inclusão da categoria e, na próxima semana, de posse das informações sobre a distribuição dos trabalhadores em cada estado, vai encaminhar as doses para as unidades de saúde para realizar a vacinação.

A coordenadora da Comissão Executiva de Empregados (CEE/Caixa), Fabiana Uehara Prosholdt, esteve na reunião e comemorou a notícia. “Agradecemos a sensibilidade do ministro, que já havia recebido os representantes dos bancários para tratar do assunto. Esse reconhecimento é fruto da mobilização dos trabalhadores bancários e das entidades representativas.  

Auxílio emergencial prorrogado

A notícia de inclusão dos bancários na prioridade do Plano Nacional de Imunização (PNI) coincide com o anúncio de prorrogação do auxílio emergencial por mais três meses. 

Os valores das parcelas são de R$ 150,00 para pessoas que moram sozinhas; de R$ 375,00 para mulheres que são chefes de família e de R$ R$ 250,00 para demais beneficiários. As parcelas serão pagas em agosto, setembro e outubro. O calendário de pagamento ainda será divulgado pela Caixa Econômica Federal.

Dependemos dessa publicidade para existir aguarde 10 segundos para ler a notícia
Publicidade obrigatória p/ não assinantes