Acusado de matar mulher sufocada em motel de Gravatá é preso em Bezerros

Divulgação/Polícia Civil

Após cometer o crime de morte que vitimou Maria Luiza da Silva Ferreira, 18 anos, dentro de um motel em Gravatá, agreste pernambucano, o autor do crime, identificado como Laurison Cipriano da Silva, 42 anos, vulgo “Nego Lau” ,fugiu para a cidade de Bezerros, distante 18 km.

A Polícia Civil, numa parceria com a Polícia Militar procedeu com cruzamento de informações que resultaram na localização do acusado na cidade vizinha.

Acusado tinha nome da vítima tatuado na cabeça

Laurison foi conduzido para 62.ª Delegacia de Polícia Civil de Gravatá onde foi qualificado em flagrante pelo crime de feminicídio. Toda ocorrência foi acompanhada pelo delegado titular, Doutor Álvaro Grako.

Em depoimento para a Polícia Civil, o acusado confessou a prática do crime alegando que teria iniciado uma discussão com a vítima em um bar, posteriormente foi com ela até o motel, onde novamente voltaram a brigar por conta de ciúmes.

Vítima e acusado em registro de momento

O criminoso usou uma toalha para matar asfixiada a vítima próximo da cama onde estavam. Após ficar inconsciente, a vítima foi arrastada até o banheiro para que seu corpo não fosse notado caso alguém abrisse a porta da suíte.